sábado, 8 de agosto de 2009

Sou...

08/08/2009, 02:30h.

Porque sou o que sou...
Do jeito que sou...
Nem mais, nem menos.

Sou aquilo que falo.
Sou aquilo que faço.
Sou aquilo que penso.
Sou aquilo que sinto.

Sou o que escrevo.
Sou o que canto.
Sou o que oro.

Fé fervente no descrente.
Amante dos sentimentos.
Tradutor dos gestos.
Fiel ao coração.
Eterno sonhador.

Critico na vida.
Critico da vida.

Pesquisador dos sentidos.
Pesquisador das relações.

O Mundo é meu quintal.

E tudo merece minha atenção.
Idealizo cada parte, cada ser.
Quero o melhor de tudo, porque sei que é possível.
Extrair do pessimismo a verdadeira arte.

A arte de viver...
De sobreviver.

O Mundo é meu quintal...

Estão pisando no meu quintal...
Estão sujando o meu quintal...
Estão matando no meu quintal...
Estão matando o meu quintal.

Não posso permitir.

Sou a diferença...
E me torno diferente...

Vítima.
Condenado.

Mas não me abaterei.

Em momento algum, roubarão meus sonhos.
Em momento algum, destruirão meu quintal.

Alucinado seja meu viver e não a vida.

Humanos...
São centenas de milhares.

Humanizados...
Talvez dezenas.

Sua ação não depende da minha.
Sua reação sim.
Busquemos o equilíbrio e não a liderança nos debates ou discussões.
Equilíbrio.

No falar...
No agir...
E reagir.

Buscar mais...
Sentir mais...
Amar mais...

Aaaaah o amor!!!

Aquele colorir do meu quintal.
Sentimento profanado.
Poucos os que falam...
Menos ainda os que sentem.

Amantes, joguetes dos desprovidos desta bênção.
Uma palavra Universal cada vez menos pronunciada...
Imaginem sentida...

Equilíbrio.
Evolução em desequilíbrio.

No meu quintal não falta água, comida ou cores.

Por que da sede???
Por que da fome???
Por que do preconceito???

Aqueles que não vêem, enxergam...
Aqueles que não ouvem, escutam...

Por que tanta intriga, tanto confronto???

Não há sentindo em um quintal sem sentimentos.

Como decifrar, descrever a beleza das plantas???
Como não chorar com a perda de um ser???
Como aniquilar uma nação, por propósitos insano, julgados pertinentes, de qualquer forma, bélico ou não???

Qual o sentido da criação???

Sentir, eis o caminho.

Das minhas tristezas, proponho a beleza para o meu quintal.

Vivo vivenciando a vida.

Nem mais...
Nem menos...
Do jeito que sou...
Porque sou o que sou...