segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Recomeçar...

17/08/2009, 01:00h.

Buscar saídas...
Encontrar soluções...
Rua sem saída...

Não é preciso barreiras para parar.
Os entroncamentos também dificultam.

Para que lado???
O que fazer???
Que direção tomar???
A saída imediata nem sempre é a ideal.
Alívios momentâneos...
De imediato resolvem...
E vão deixando pistas...
Partes de um corpo debilitado.

Estreitando-se.
Contradizendo-se.
Complicando-se.

A imagem fica opaca.
Perde-se o brilho.
A razão...

E o que explicar, justificar???
Depois de saltar, como retornar???

Não há como!!!

As dúvidas são as formas de pensar.
Quando não existe a possibilidade, melhor entregar-se.
Verdadeiramente.

As sequelas deixadas por mentiras, são quase que sempre, irreversíveis.
Em sequência - Mágoas, Rancores, Insatisfações, Decepções e Ódio.

"Ser Humano".

Falhar...
Duvidar...
Comparar...
Errar...

Mas o que faz a diferença em tudo isso???

Aceitar...
Admitir...

Honestidade.
Transparência.

Não é o que você faz...
É o que você é.

Ninguém é o dono da verdade.
sigamos os passos...
Os caminhos.

Traçados por alguém que errou, desistiu ou concluiu.
Impusemos determinação...

Persistência...
Dedicação.
O impossível torna-se possível.
Sempre existirá uma saída.
Tudo em seu tempo.
Nada fica de fora.
Nada perdido.

Oportunidades...

As águas não sobem montanhas...
As contornam.
Movem moinhos.
Ganham forças.
E entregam-
se ao mar.
Mar de ilusões e desilusões.
Mas nunca esquecem de onde vieram.
E um dia retornam.

Suspensas...
Graciosas.

E não envergonham-se em recomeçar.
No caminho tudo poderá ser diferente.

Nada é igual.
Nada é inerte.

As experiências são únicas, intransferíveis, incalculáveis e indiscutíveis.

Vivamos!!!

Voltemos quantas vezes forem necessárias.

A imensidão do mar não supera a pureza da fonte.

Sejamos nós mesmo...
Determinemos para onde ir.
Mas nunca, nunca esqueçamos de onde viemos.