segunda-feira, 22 de junho de 2009

Tanto faz e nada se faz...

22/06/2009, 01:00h.


E a vida segue...

Descendo o terreno a sentido do mar...

Não há morros, encostas ou serras...

Nada cala o pranto do Mundo.


E a vida segue...

Os ricos cada vez mais ricos...

Não há cidades, bairros ou estados...

Ninguém cessa a fome do Mundo.


Os sentimentos emudeceram...

E tudo levou preço...

A vida segue...

E a vida corre.


Onde aceitar se tornou inaceitável...

Ouvir?Respeitar? Ceder?

Impossível. Impossível. Impossível.

Onde “nascer” tem o mesmo valor de “morrer”.


Que horas? Até que horas?

Tanto faz e nada se faz...

E o inverno atinge o coração...

E de tudo, restou o silêncio.


As verdades trucidadas...

As mentiras creditadas...

Segurança...

De onde??? De quem???


A evolução, repentinamente parou...

Os sentidos primatas, de oprimir e repreender estão à flor da pele...

Mudaram a gramática...

Mas e daí??? A cada dia, menos comunicação existe.