quarta-feira, 24 de junho de 2009

Parasitas Humanóides...

24/06/2009, 01:39h.

Um Mundo Estético em uma visão amorfa.
Seres distintos, que deveriam compreender-se...
Aprender... Buscar... Evoluir.
Amar e Transcender.

E o que sobrou???
Migalhas...
Dê-me seu preço!!!
Tudo Compramos e tudo vendemos.

Os loucos já haviam profetizado...
O fim estava próximo;
E assim veio...
De todos os lados.

Em uma harmonia desarmônica...
Golpearam a inocência;
Furtaram das crianças, as esperanças...
E daquele verde, só em lembrança.


Ao fogo, atiraram os sentimentos.
Uma nova era glacial.
Vida e morte caminharam lado a lado...
Caça e caçador.

De tudo se sabia...
Mas nada se fazia;
Apontar e apontado...
A verdade deixou de ser única.

Caos deixou de ser teoria...
Mapearam o destino;
Ofertaram o desentendimento.
E na História, o primeiro planeta ilhado.

Mate sua sede com féu...
Amargurados,tornaram-se os vivos;
Refresquem-se nesta aurora radioativa;
Pois tudo possui o mesmo fim.

E tudo na Terra fez parte de um ciclo...
Exceto por estas criaturas, mais quadradas do universo, os Humanos.
Aqueles que tornaram o ápice da evolução em decadência para o fim.
Parasitas Humanóides.